Hallelzinho reúne mais de 500 crianças em atividades religiosas e brincadeiras

Seguindo o mandato de Cristo, “Deixai vir a mim as crianças, não as impeçais, pois o Reino dos céus pertence aos que se tornam semelhantes a elas” (Mt 19, 14), o Hallelzinho cria no imaginário infantil o desejo pelo som da misericórdia. Mais de 120 pessoas se revezam durante o dia na evangelização dos pequenos futuros discípulos e missionários do Senhor. Entre brincadeiras e dinâmicas a Palavra da Salvação é transmitida à garotada.

Aproximadamente 500 crianças já passaram pelo módulo conhecendo mais a Deus, a Maria e a Santa Igreja por meio de peças, oficinas artísticas e muita música. Manuela, 11 anos, que participa das atividades do Hallelzinho reconhece que por ser algo de Deus é importante para ela e para seu irmãozinho e deixa um convite para as outras crianças; “Venham logo antes que acabe porque é muito legal”.  Já o João Lucas, 6 anos, gosta de desenhar e pintar as imagens religiosas propostas pelas cuidadoras do local. Depois de conhecer novos amigos ele reforça o chamado de Manuela. Rita de Cássia, 9 anos, não esquece de agradecer a Jesus por este momento e já anseia pelo próximo ano; “Eu gostei de quando o padre veio abençoar as crianças, que todos os anos, quando puder, tenha mais Hallelzinho”, diz ela.

Alegria no servir

Pela primeira vez trabalhando nesta função, Cida da Paróquia Nossa Senhora das Vitórias, Vicente Pires, realça a grande alegria que é servir a Deus por meio dos seus prediletos. Com o coração inflamado de gratidão ela destaca a oportunidade desta missão, afirma; “Se nós evangelizarmos estas crianças, certamente alcançaremos os pais”. Ela louva ao Bom Deus por este serviço e reconhece que ainda faz pouco perto de tudo que a Misericórdia Divina faz por ela.

Para Luciana, mãe de João Lucas, percebe que mesmo com todo o calor da capital e de o filho ser bastante agitado o Hallelzinho consegue prender sua atenção. Já Maria de Jesus, mãe do João Paulo de 10 anos, se sente família da equipe do Hallel, pois reconhece o carinho recebido por sua família. “Tudo é feito com muito capricho e com muito gosto. Todo mundo querendo fazer o melhor de si”, diz ela.