Dependentes do amor de Deus

Com o tema “Libertação das dependências químicas em 12 passos”, a Pastoral da Sobriedade trouxe membros internos e alguns favorecidos por seus trabalhos para falar no Módulo Caridade e Questões Sociais. Com a proposta de apresentar a temática por meio de testemunhos, as atividades se iniciaram com a apresentação musical de reabilitados, seguido pela fala de convidados e muita oração.

Composta por ex-presidiários, a banda Novo Êxodo começou falando brevemente sobre a trajetória pessoal e a formação do grupo. Os reabilitados, ainda cumprindo pena, se conheceram na penitenciária de Brasília, a famosa Papuda e, já com a desejo de mudança, decidiram fazer a diferença por meio da música. “Eu sou de Jesus e Ele é meu; se você quiser, Ele pode ser seu também” foram palavras que fizeram a vida dentro do presídio ser mais fácil e que acabou virando uma música da banda.

A Pastoral utiliza um método estruturado em 12 passos, que vai desde a aceitação da dependência até as comemorações da reabilitação para ajudar os afetados pelo vício. Além da reabilitação, o método conta com passos para a evangelização, incluindo as famílias ao longo de todo o processo. Sandra testemunhou como foi dar o primeiro passo: admitir. “Falar foi muito difícil, mas meu coração tinha o desejo de se livrar daquilo”, revelou a funcionária pública. “Minha filha tinha 12 anos na época e foi peça fundamental no tratamento”, finaliza emocionada.

Além das reuniões, os agentes pastorais contam com o apoio e acompanhamento externo. Os encontros semanais têm o foco de ajudar os dependentes, mas sempre colocando o livre-arbítrio deles acima de tudo. Quando alguém procura a Pastoral, uma primeira conversa é realizada com o foco de escutar e apresentar o programa ao indivíduo. Depois que a pessoa aceita entrar, o paciente é inserindo nos passos conforme a própria evolução. Os casos mais avançados e que a pessoa sente a necessidade de algo a mais, a Pastoral encaminha para casas de reestruturação parceiras, onde continuam o tratamento e o vínculo com os agentes.